terça-feira, novembro 29, 2005

fico a sós com ...

A sofreguidão... sim com ela fui ao fundo, perdi-me não por descuido mas porque a velocidade era demasiada e só agora o consigo reconhecer.
O caminho começa a estreitar fica apenas um pequeno corredor, sem cruzamentos, sem saídas, inevitavelmente o embate acontece. . .
Não sei usar o destino como justificativa, o que me rodeia não pode ser usado como desculpa, a fé não faz parte de mim.
Fico a sós com a ilusão, afinal sou eu a minha única crença:

Nada garante que tu existas
Não acredito que tu existas
Só necessito que tu existas

David Mourão Ferreira

fotografia de PedroGobbi

21 comentários:

margusta disse...

Olá querida Su,
...Poema e foto lindos que nos deixas.....

Ficaram em mim as palavras:

"O caminho começa a estreitar fica apenas um pequeno corredor..."

" Fico a sós com a ilusão"

"Só necessito que tu existas"

Beijinhos do mar.

mfc disse...

David cantou o amor como poucos.
Para mim é o poeta mais sensual da actualidade.

Maria do Céu Costa disse...

Ao estilo do David Mourão, boa combinação entre o texto e a imagem. Beijinhos.

Eva Shanti disse...

A foto é espectacular! Faz-me lembrar «O Crepúsculo dos Deuses», uma diva à antiga!

O poema Lindo!

Bjs

Armando S. Sousa disse...

O cavalheiro das letras, David Mourão Fereira, quando as juntava era para dizer algo grandioso.
Este poema é uma das muitas provas.
Abraço

Ana disse...

Ficar a sós com as palavras de David Mourão Ferreira, quem não o necessita?
Um beijo.

wind disse...

O últomo verso é em si só um poema:) bela foto. beijos

Aromas Do Mar disse...

Eu também preciso tanto de acreditar :)

Beijokas da Lina/Mar Revolto

ccc disse...

sabes que me assustei?? sou eu!!

Daniel Aladiah disse...

Querida Su
Gosto do David, expressava com grande cuidado sonhos e sentimentos eternos.
Um beijo
Daniel

terragel disse...

SU. tu conseguistes que me tempo parasse, porque fiquei completamente absorto pelo teu lindo texto, quando terminei tu nem imaginas a vontade que tive que o próprio tempo voltasse atraz, mas infelizmente eu ainda não domino essa área.
Bjs

hfm disse...

Belíssimo.

Friedrich disse...

Os dias da nossa existência são contrariados pelos acasos, onde tu estás e abraças o momento, mas só faz sentido se tu a aí estiveres e existires mesmo, porque de contrário passarás a duvidar de ti mesmo...

Um beijo, bom feriado

Su disse...

margusta; mfc; maria do céu; eva shanti; ésse; ana; wind; aromas do mar; ccc; terragel; hfm; friedrich

...só necessito que tu existas...

jocas maradas per tutti

Desconhecida disse...

Lindo este poema do David Mourão Ferreira.
Por vezes é de facto a velocidade que estraga tudo!

AS disse...

David Mourão-Ferreira... palavras para quê? Ele continua entre nós através dos seus poemas!

Um beijo

A.na disse...

Fico a sós com...
"o crepúsculo,o cair da noite,o acender das velas
E o cansaço de tudo que em
nós nos corrompe."
(Fernando Pessoa)

perola&granito disse...

estive aqui e gostei mais uma vez do que li :)

marakoka disse...

ATENÇÂO POR LAPSO ESTE TEXTO AQUI MENCIONADO COMO SENDO NA TOTALIDADE DE D.M.F NÃO O É
POIS É DA AUTORIA DE C.C.C.
http://sofrega.blogspot.com/

"A sofreguidão... sim com ela fui ao fundo, perdi-me não por descuido mas porque a velocidade era demasiada e só agora o consigo reconhecer.
O caminho começa a estreitar fica apenas um pequeno corredor, sem cruzamentos, sem saídas, inevitavelmente o embate acontece. . .
Não sei usar o destino como justificativa, o que me rodeia não pode ser usado como desculpa, a fé não faz parte de mim.
Fico a sós com a ilusão, afinal sou eu a minha única crença"


ESTE SIM É DE DMF

Nada garante que tu existas
Não acredito que tu existas
Só necessito que tu existas

David Mourão Ferreira

su

AngelBoop disse...

Gostei do poema.jinhos

Gi disse...

Lindo poema, espero que só passe disso, beijinhos e até