terça-feira, julho 07, 2009

Preciso, para

foto de António Lança
Preciso que um barco atravesse o mar
lá longe
para sair dessa cadeira
para esquecer esse computador

e ter olhos de sal
boca de peixe
e o vento frio batendo nas escamas
.
Preciso que uma proa atravesse a carne
cá dentro
para andar sobre as águas

deitar nas ilhas e olhar de longe esse prédio
essa sala
essa mulher sentada diante do computador
que bebe a branca luz eletrônica
e pensa no mar.


Marina Colasanti

8 comentários:

simplesmenteeu disse...

Então...
alguém que seja capaz de construir um barco e atravessar o mar...
alguém que saiba a cor do céu no assalto do olhar
que beije o sal dos olhos e faça das escamas asas...

beijo carinhoso

Vekiki disse...

LIndo.
As palavras que escolhes para publicar são sempre lindas :)
Tem um bom dia!

paula disse...

bolas! é isso mesmo!

acutilante - frank verlag disse...

Escolhas sempre excelentes. Pois.

Su disse...

simplesmente......gostei das tuas palavras...voei........

vekiki...merci:)

paula....gostei do teu blog:)

acutilante....ops mais um elogio:)
(mas todas as minhas escolhas reflectem na hora o meu estado de espirito)


jocas maradas ........sempre

wind disse...

Completamente de acordo!
Gosto muito desta poetisa:)
Beijos

Isaura Pereira disse...

Vim aqui parar e adorei :-)

Lindas palavras estas :-)

Acho que vou voltar muitas vezes .

Jocas

Porcelain Doll disse...

Melhor ainda que um barco... que mergulhe de cabeça nas águas gélias, porém, purificantes do tão desejado mar...