sexta-feira, julho 24, 2009

Confusão


foto de CARLOS SILVA

Meu coração é teu coração?
Quem me reflexa pensamentos?
Quem me presta esta paixão sem raízes?
Por que muda meu traje de cores?
Tudo é encruzilhada!
Por que vês no céu tanta estrela?
Irmão, és tu ou sou eu?
E estas mãos tão frias são daquele?
Vejo-me pelos ocasos, e um formigueiro de gente anda por meu coração.

Federico García Lorca, in 'Poemas Esparsos'
Tradução de Oscar Mendes

5 comentários:

Brown Eyes disse...

UF que confusão minha querida. Eu a pensar que o farol te tinha ajudado a abrir novos horizontes, te tinha iluminado mas, estava enganada.
BJS

Su disse...

b eyes........ehehe, ok espero pela luz do farol:) jocas maradas

Fernanda disse...

Ás vezes não sabemos muito bem o que sentimos...é tanta a vida que acontece em tão curto espaço de tempo...que a encruzilhada dentro de nós é grande...

E gosto deste poeta...:)

Censurada disse...

Às vezes é na desordem que descobrimos a melhor forma de recomeçar ou recontruir...

Bjocas larocas

Isaura Pereira disse...

Tá complicado por aqui ... nem o farol te guiou ;)

Uma big kiss