sexta-feira, outubro 06, 2006

Ausência

fotos de kerim marangoz

Quero-te dizer uma coisa simples: a tua ausência dói-me. Refiro-me a essa dor que não magoa, que se limita à alma, mas que não deixa, por isso, de deixar sinais... um peso nos olhos, no lugar da tua imagem, e um vazio nas mãos. Como se as tuas mãos lhe tivessem roubado o tacto. São as estas as formas do amor. Podia dizer-te, e talvez acrescentar que as coisas simples também podem ser complicadas, quando nos damos conta da diferença entre o sonho e a realidade. Porém, é o sonho que me traz a tua memória, e a realidade aproxima-me de ti, agora que os dias correm mais depressa, e as palavras ficam presas num refracção de instantes, quando a tua voz me chama de dentro de mim e me faz responder-te uma coisa simples, como dizer que a tua ausência me dói.”

Nuno Júdice

14 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

Quem disse que a dor da alma não magoa não doi?!?!?!

"Doi me a alma e o Universo!- Fernando Pessoa

Gostei muito do teu post como sempre(Dsc o reparo).

Bjinhos e bfs

martim disse...

dói a ausência como a água fora da terra. bjo.

littledragonblue disse...

A ausência daquilo que amamos é a pior das dores.

Um beijinho para ti e votos de um excelente fim de semana

littledragonblue

Calca-mar disse...

Ainda ontem dei por mim a olhar para o vazio que os dedos dele, entrelaçados nos meus, me deixaram na pele. Mudo o aspecto às coisas, mas não a cor à saudade... Beijo

pb disse...

a dor da alma, a pior delas todas....beijokas

Fernando Rozano disse...

Texto instigante. Memória, ausência, temas que instigam o meu imaginário e a minha realidade. Belíssimo. Beijo.

Rosa dos Ventos disse...

Dói, dói muito, dói sempre, não tem fim...

dulce disse...

A ausência e a aridez que fica em nós. Uma conjugação muito bem feita.
Beijossss docesss deste lado do mar

José disse...

Na ausência, o Sonho é um remédio! Que não cura a dor.
Beijinho

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Oh a ausência doi, se doi? E aquela palavra bem portuguesa: Saudade!? Magoa tanto não é?
Um beijinho. Nunca sei como agradecer os momentos doces que me proporcionas.

PF disse...

Profundo, lindo...e como entendo o que dizes!

Adorei o blog.

Um abraço

António Almeida disse...

a escolha dos últimos textos, revela algo...
mas não te esqueças de uma coisa: nunca se perde nada!

Claudia disse...

Provavelmente o meu poema preferido do meu poeta de eleição sem dúvida!

Deixo-lhe outro poema igualmente bonito. Se pudessemos graduar, viria a seguir com certeza. Espero que goste tanto como eu gosto.

Pedro,lembrando Inês

Em quem pensar,agora,senão em ti? Tu, que
me esvaziaste de coisas incertas, e trouxeste a
manhã da minha noite. É verdade que te podia
dizer:"Como é mais fácil deixar que as coisas
não mudem,sermos o que sempre fomos,mudarmos
apenas dentro de nós próprios?"Mas ensinaste-me
a sermos dois;e a ser contigo aquilo que sou,
sermos um apenas no amor que nos une,
contra a solidão que nos divide.Mas é isto o amor:
ver-te mesmo quando te não vejo,ouvir a tua
voz que abre as fontes de todos os rios,mesmo
esse que mal corria quando por ele passámos,
subindo a margem em que descobri o sentido
de irmos contra o tempo,para ganhar o tempo
que o tempo nos rouba.Como gosto,meu amor,
de chegar antes de ti para te ver chegar:com
a surpresa dos teus cabelos,e o teu rosto de água
fresca que eu bebo,com esta sede que não passa.Tu:
a primavera luminosa da minha expectativa,
a mais certa certeza de que gosto de ti,como
gostas de mim,até ao fundo do mundo que me deste.

Nuno júdice

Beijo com gosto a poesia

Su disse...

as velas ardem até ao fim...magoaaaa.....jinho

martim...isso mesmo:)bjo

little...a ausencia é uma dor constante...merci:)

calca...ora aí está..jinhos~

pb...a alma negra....)bjo

fernando rozano...vivem comigo tb..joca

rosa...doi..doi..doi....jinho

dulce....tb achei...a falta de ... jinho

jose..tentemos sonhar...:)jinho

titá...eu que gosto de ler.te..jocas millll

my deepest thougts...merci:)) volta sempre

antonio ..atento..:) jinho

claudia...amei ler, obgda pela partilha, bjo


jocas maradas per tutti