sábado, junho 27, 2009

eu

foto de Paula CRP

Eu, Rosie, eu se falasse eu dir-te-ia
Que partout, everywhere, em toda a parte,
A vida égale, idêntica, the same,
É sempre um esforço inútil,
Um voo cego a nada.
Mas dancemos; dancemos
Já que temos
A valsa começada
E o Nada
Deve acabar-se também,
Como todas as coisas.
Tu pensas
Nas vantagens imensas
De um par
Que paga sem falar;
Eu, nauseado e grogue,
Eu penso, vê lá bem,
Em Arles e na orelha de Van Gogh...
E assim entre o que eu penso e o que tu sentes
A ponte que nos une - é estar ausentes.
Reinaldo Ferreira

6 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Excelente escolha. De palavras e de imagens. Parabéns.
Um abraço e bom fim de semana

Anónimo disse...

Hoje acordei com esta música na cabeça:resolvi publicá-la aqui.....


http://www.youtube.com/watch?v=xxn-fz9mjo4

Bom fim de semana
...
Anónima

Su disse...

uma pagina...merci pelas tuas palavras, sempre


anónimo..não gosto deles...........
toda a gente o sabe por aqui, mas...valeu o som e vou posta-la.
o meu mail existe no perfil.

Anónimo disse...

Aqui prefiro comentar como anónima
...não gosto de nomes falsos,e como é evidente não vou deixar aqui o meu nome verdadeiro,...pode ser que a música e meus comentários
me identificam!!!

Bjos,e um bom sabado com Morcheeba
.......eu tb vou continuando a ouvir.....(Morcheeba).

Porcelain Doll disse...

A vida é um esforço, de facto... espero que não seja inútil... a maioria das vezes acho que não é... mas tenho momentos em que tenho medo que seja... :)

Beijinhos!

Fernanda disse...

Gosto desse andar descontraido e simples...:)))