sábado, outubro 22, 2005

triste


"Doi-me qualquer sentimento que desconheço; falta-me qualquer argumento não sei sobre o quê; não tenho vontade nos nervos.
Estou triste abaixo da consciência e escrevo estas linhas realmente mal notadas, não para dizer isto, nem para dizer qualquer coisa, mas para dar trabalho à minha desatenção."
F.Pessoa

13 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida Su
Que tormento é esse? Sente-se um vazio que dói... ou não escolherias este poema.
Um beijo
Daniel

Carriço disse...

Barthes sabe umas coisas, mas só F.Pessoa é capaz de descrever estes sentimentos que por vezes nos assolam.
Mas que passam, descansa...

Saudações

margusta disse...

Olá Su
....é exactamente isso que sinto hoje..."Doi-me qualquer sentimento que desconheço".."Estou triste"..

Beijinhos.

um cavalo ou um boi disse...

Gostei muito.

António disse...

Parabéns pela boa série de pensamentos que escolheste.
Quero agradecer-te a solidariedade demonstrada durante a crise existêncial do meu PC. Ainda está a tomar uns medicamentos mas vai ficar completamente bem...espero!
Beijnhos

verosimil-utopia disse...

O Pessoa era (é) sublime, e este texto que aqui transcreves não podia estar mais de acordo com o que sinto hoje.

mfc disse...

Quantas vezes nos sentimos assim perdidos. Sentimo-nos mal e não sabemos de quê!
Pessoa exxpressou isso magistralmente!

dulce disse...

Qualquer coisa te perturba concerteza. Quando escolhemos um texto ele é revelador do nosso estado de espírito.
Espero que tudo melhore.
Bjs.

Su disse...

daniel...dói mesmo, mas vai passar

carriço... merci:)

margusta..somos duas...

joana....obgda

antonio...espero tuas novelas:))

verosimil...é mesmo, só Pessoa

mfc...Pessoa escreveu por mim ;)))

dulce....beijos

jocas maradas per tutti

AngelBoop disse...

Olha é exactamente assim que me sinto...é um estado de inquietação...
jocas

Raquel V. disse...

Arre que ele escrevia bem "pra caramba"!

AS disse...

Humm... um estado de espirito muito enigmático...

Rosmaninho disse...

Por que é que os meus dedos e os meus olhos me levam sempre a encontrar sentimentos assim, que são os que sinto agora também? Ultimamente, as coincidências sucedem-se na minha vida, ininterruptamente? Será pelo estado de espírito? Há-de passar, mas o Pessoa fica.