quinta-feira, junho 05, 2008

Poema Antigo

O homem que percorro
com as mãos

e a lua que concebo
na altitude
do tédio


o oceano
penso paralelo — ventre
à praia intacta
das janelas brancas
com silêncio
...
O homem que percorro
com as mãos
a estátua que consinto
a lua que concebo.

Maria Teresa Horta

6 comentários:

Anónimo disse...

oi minha nova amiga.

Que lindo texto .
Parabéns pelo blog.
Voltarei sempre.
boa semana, fique em paz.

sua nova amiga.

Regina Coeli Deusaodoya.

Special K disse...

Lindo, adoro este poema da MTH.
BJs

wind disse...

Belo como quase todos os de MTH:)
Beijos

Papoila disse...

Gostei...
Ando a descobrir Maria Teresa Horta por aqui.

BF

Su disse...

regina; special k; wind; papoila....


jocas maradas de sentires

Irene disse...

uma óptima escolha este poema! dessa mulher que pinta palavras, «acusada» de «feminista» mas que nunca se encarou como tal; uma mulher de convicções e lutadora! e sobretudo Mulher na sua plenitude!
Bom fim-de-semana.