sábado, janeiro 13, 2007

o meu lado lunar



foto Jmac

Quero escrever o borrão vermelho de sangue
com as gotas e coágulos pingando
de dentro para dentro
.
Quero escrever amarelo-ouro
com raios de translucidez
.
Que não me entendam pouco-se-me-dá.
Nada tenho a perder.
Jogo tudo na violência
que sempre me povoou,
o grito áspero e agudo e prolongado,
o grito que eu, por falso respeito humano,
não dei.
Mas aqui vai o meu berro
me rasgando as profundas entranhas
de onde brota o estertor ambicionado.
Quero abarcar o mundo
com o terremoto causado pelo grito.
O clímax de minha vida será a morte.
Quero escrever noções
sem o uso abusivo da palavra.
Só me resta ficar nua:
nada tenho mais a perder.


Clarice Lispector

18 comentários:

martim disse...

um grito assim é sempre vida e literatura. bjo.

as velas ardem ate ao fim disse...

O teu texto é lindo.

Agora uma confissão, o que mais gosto em mim é o meu lado lunar...


bjos da Vela

wind disse...

Grande grito!:))))
beijos

Y. disse...

e és. e escreves.



e leio-te.


e gosto-
te.




(obrigada)




beijo.

pb disse...

beijo-te, após a leitura....

Irene disse...

Palavras fortes de intranquilidade!
Parbéns pelo blog. Gostei e voltarei... Já te linkei no meu.

Anónimo disse...

Gosto muito da Clarice! Amei os Laços de Família!

mixtu disse...

um grito que é um desnudar...

ele grita.. eu grito... nós gritemos...

beijinhose ... boa poesia...

Daniel Aladiah disse...

Gutural ou abafado... cada grito é uma pedra lançada no lago da incompreensão...
Um beijo
Daniel

Anónimo disse...

Muito se tem de sofrer para achar que se pode ficar "nua" perante o mundo sem mais nada poder perder.

Isabel-F. disse...

Gosto sempre dos textos desta escritora.

tenho uma apelo no meu Blog. Quando puderes dá uma espreitadela.

Bjs a boa semana

Anónimo disse...

então despe-te, mas pelo sim e pelo não que seja numa praia naturista, que fora disso pode ser considerado exibicionismo! ;) eh eh!

Anónimo disse...

muito bom o poema, confesso que não conhecia!

"O clímax de minha vida será a morte"

belo e arrepiante!

marakoka disse...

martim; as velas ardem até ao fim; wind; y.; pb; irene; arion; mixtu; daniel aladiah; marta; isabel-f; fabula; croqui.............

jocas maradas ......de berros...

Teresa David disse...

É fantástico o contraste entre os teus dois blogs, como se duas personalidades distintas se tratasse, mas por outro lado demonstra que és uma pessoa não monocórdica, que usa o humor e usa o sentir na justa medida.
Bjs
TD

Anónimo disse...

....oooO
....(....)... Oooo
.....)../. ...(....)
....(_/.......)../
..............(_/
....oooO
....(....)... Oooo
.....)../. ...(....)
....(_/.......)../
..............(_/
...... Passei por aqui
......... E desejo
......... Uma boa Semana
BEIJOS

Anónimo disse...

eis um nome incontornável com que se escreve beleza: clarice lispector. boa escolha. gostei muito. um beijinho.

Nilson Barcelli disse...

Esta escritora é fabulosa no que escreve.
Boa escolha, portanto.
Beijos.