terça-feira, janeiro 17, 2006

AUSÊNCIA


Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade

25 comentários:

wind disse...

É o estar consigo próprio. beijos

Å®t_Øf_£övë disse...

Su,
Por vezes a ausência faz bem, principalmente quando é com o objectivo de nos encontrarmos connosco próprios.
Bjs.

Meia Lua disse...

A ausência a que nos habituamos... mas que precisamos contrariar, afinal temos de nos preencher com "algo mais" :)

Mocho Falante disse...

estar ausente pode ser a busca do nosso Self

Beijcoas

Carriço disse...

Além de precisarmos dessa ausência, por vezes, é também nela que tomamos consciência do valor do outro.

Saudações

Fernando Rozano disse...

Ausência. Às vezes necessária, vital para novas descobertas, em pecial descobrir a nós mesmos. Bonito post e a lembrança de Drummond. Beijo.

Isabel-F. disse...

....um belo texto...como tudo o que Drummond de Andrade escreve.


Bjs

Armando S. Sousa disse...

Por acaso acho que a nível filosófico, não existe "ausência" excepto se não existir o "ser".
Faz-me mal ler Nitzsche.
Um abraço.

Kamikaze disse...

Agora, experimenta substituir o termo "ausência" por "saudade" (creio que o Drummond não se importaria). E o texto fica... eu sei lá... mais... lusitano?
Visita protocolar para notificar que o teu blogue foi lincado (com ícone personalizado, e tudo!).
Caso tenhas algo a obstar, informo que o Banzai tem Livro de Reclamações, no topo da barra lateral direita.

Beijos!

terragel disse...

XANAX, nós estamos é com falta de ti. A falta de ti, cria ausência em nós, mas não é tua ausência que provoca falta em nós, é nossa ausência que faz falta de nós. Hoje eu acordei assim, não sei nem o que estou falando.
Bjs

Insolente disse...

tive aki a dar um giro a achei fantastisca a foto do fumo da vela... excelente, ora entao um grande bem haja

AS disse...

Estar ausente é muitas vezes uma atitude auto comtemplativa que nos ajuda a estabelecer os equilibrios emocionais que necessitamos...todos devemos fazê-lo!...

Um beijo SU

Zeak disse...

Já te tinha provado, mas não sabias que existias.
É tua a foto do último post?
Se for, desculpa, mas não posso deixar de te dizer que és intensamente linda.
Este post vai estar no Plagiadíssimo.
Vai lá e desanca-me do meu piropo.

mixtu disse...

Não conhecia este texto... ausência, como o entendo...

António disse...

O texto é um tanto complexo.
Penso que o CDA faz um elogio da solidão e da privacidade, tão necessária, que ela gera.
Mas sinto que quer dizer mais alguma coisa. Só que não sei o quê.
Que se lixe!

Obrigado pelas beijocas maradas, mas também quero um daqueles teus comentários à maneira!

Beijinhos

FZ disse...

"Ausência" não é falta, pois pode have-la mesmo na "presença".

"Ausência" é não se pensar.


1BiGxi pr'a ti!

relampago disse...

bom. como eu gosto de aqui vir....


excelente.

b.e.i.j.o.

(isabel m.f.)

hfm disse...

Gostei muito desta Ausência.

Nilson Barcelli disse...

Gostei de ler o Carlos D. Andrade neste pequenino texto.
Há coisas que devem ser só nossas.
Beijocas na tua ausência...

Eva Shanti disse...

Todos nós precisamos dos nossos momentos de ausência.

Lindo este texto e muito inspirador. Leva à introspecção, ao parar tudo para pensarmos també em nós.

Bjs

Raquel V. disse...

Muito bonito...

Mas quantas ausências conheço eu...? Quantos nomes lhes posso dar? Quantas idades diferentes as definirão...?


Beijo

reverse disse...

Essa é a ausência feita presença.
Um beijo para ti.

marakoka disse...

wind...às vezes é isso:)

art...tb acho q sim

meia lua...gostei de ler

mocho...claro q pode ser, mas...

carriço...ora aí está, a ausencia verus valor;))))~

fernando.. obgd pelas palavras

isabfe-f. ...merci

ésse ...tb acho q nitzche está te a passar a "loucura" ;))))))))

kamikaze...experimentei e gostei, é mais luso:)))

terragel...spre belas palavras:))

insolente...:)))))))))))

frog... eu faço-o, mas....:))))

zeak....fui "ver-te" e gostei do que vi;)))))))

mixtu....ausencia, entendo-a bem

antonio...que se lixe!!! ops não gostei:))))))))

fz... não pensar?! não estou de acordo, mas isso daria para escrever um livro:))))

relampago ..é prazer q cá venhas:)))

hfm...olha, tb eu, amei ler, entender, sentir

nilson..há coisas que são só nossas

eva...é isso mesmo, o que está/fica dentro de nós

reverse...como spre com poucas palavras, acertas:)))

jocas maradas per tutti
su

Clitie disse...

Preenchemo-nos de ausências, por vezes.

Bjks e bom fim de semana

Paulo Figueiredo disse...

e não é falta!?