terça-feira, janeiro 03, 2006

E por vezes

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos
E por vezes
encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes
ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos
E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

(David Mourão-Ferreira)

25 comentários:

António disse...

por vezes sonhamos que vivemos,
quantas vezes, acordamos e compreendemos que dormiamos.

mfc disse...

E por vezes, mesmo ausentes estamos presentes!

hfm disse...

O ano não poderia ter começado melhor.

reverse disse...

"... e por vezes fingimos..."
Beijos.

dulce disse...

Adoro este poema. Boa escolha!
Gostei do strip. Agora fazes o favor de enviares a continuação! Então só ela é q se ri? E nós?
Beijooooocas

Eva Shanti disse...

E por vezes encontramos, aqui e ali, uma pérola que faz do nosso dia algo diferente e melhor...

Bjs

António disse...

Boa escolha, este poema do David Mourão Ferreira.

Não me tens ido visitar!
Já postei dois episódios de uma nova novela.
Não a queres acompanhar?

Beijinhos

de mim para disse...

adoro este poema, e qual não é o espanto quando ao le-lo relembro uma peça de teatro em que participei, e este poema era de uma colega minha... que tempos...!!!

bjs

Aromas Do Mar disse...

E nesta minha primeira visita de 2006, desejo o melhor para ti!

Beijo da Lina/Mar Revolto

Desconhecida disse...

A vida é mesmo assim...linda e cheiinha de surpresas e contradições.

Beijo para ti

peciscas disse...

Há de facto segundos que carregam o significado de anos.

margusta disse...

Querida Su,
..." E por sorrimos ou choramos"

Olha eu hoje fartei-me de rir quando fui a uma caixa de correio que estava esquecida á muito tempo..estava entupida de mails lindos e divertidos...adivinha de quem?..lol
Obrigada e muitos beijinhos aqui deste lada.

wind disse...

Um dos meus poemas preferidos de D:M:F:;) beijos

Clitie disse...

o que a noite nos fez em muitos anos...

Bjks

António disse...

Que se passa com a tua cabecinha, Susana querida?

Beijinhos

JSilvio disse...

=)
gostei...
tem segundos que realmente nos marcam anos.. ***

Fernando Rozano disse...

Poesia de primeira, leitura indispensável, passagens brilhantes. Parabéns pelo post. Beijo.

Maheve disse...

Mesmo atrasada (antes tarde do que nunca né? rss), vim brindar com vc o Novo Ano e desejar que seja um tempo de conquistas e mudanças. Que 2006 traga consigo muitas possibilidades, muita paz e saúde pra todos.
Abraços carinhosos

Neith disse...

A força das palavras...excelente poema este! Um beijo :)

Isabel-F. disse...

gostei de reler...
é lindo e bem forte este poema.

Bjs

AS disse...

Um poema que quem o lê uma vez, não esquece mais... belissimo!

Um beijo

Lmatta disse...

Xanax
Gostei do poema ,mas tb muitas vezes sonhamos acordadas não?
Beijocas grandes

Su disse...

antónio....é mesmo:)))

mfc....tb concordo:)

hfm....:)))))))))))

reverse....tanta vez:))

dulce...tb adoro-o,... nós rimos também :)))

eva shanti...eu gosto disso:)

antonio..já lá vou, não te perco por nada:)))

anónimo...recordações:)

aromas do mar...para ti tb:)

desconhecida..principalmente cheia de contradições:)))

peciscas...nem mais, é isso mesmo PR :)))))

margusta..imagino, eu tenho essa capacidade ..de transbordar, jocas, mas é tb para te animar minha linda

wind...tb um dos meus:))))

clitie...e por vezes ....

antonio....tá aqui comigo:)) e com o xanax:)

maxikeiro....um segundo:)))

fernando rozano ..merci:)

maheve...abracinhos, muitos

neith...adoro o poder das palavras, a sua força:)))

isabel f .... que bom reler:)

frog...e por vezes lembramos:)

lmatta...eu passo a vida com a cabeça em marte, agora imagina :)))


jocas maradas per tutti

TMara disse...

é tão belo este poema do David Mourão-Ferreira k, de cada vez k o leio se me aperta o peito, de comoção. Bjs de luz

mgbon disse...

Por vezes, por vezes as noites duram anos e os dias uns segundos.