domingo, janeiro 22, 2006

Cálice


Cálice "Chico Buarque & Milton Nascimento"


Pai
Afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue
Como beber dessa bebida amarga
Tragar a dor, engolir a labuta
Mesmo calada a boca, resta o peito
Silêncio na cidade não se escuta
De que me vale ser filho da santa
Melhor seria ser filho da outra
Outra realidade menos morta
Tanta mentira, tanta força bruta

Pai
Afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue
Como é difícil acordar calado
Se na calada da noite e me dano
Quero lançar um grito desumano
Que é uma maneira de ser escutado
Esse silencio todo me atordoa
Atordoado eu permaneço atento
Na arquibancada a qualquer momento
Ver emergir o monstro da lagoa

Pai
Afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue
De muito gorda a porca já não anda
De muito usada a faca já não corta
Como é difícil Pai abrir a porta
Essa palavra presa na garganta
Esse pileque homérico no mundo
De que adianta ter boa vontade
Mesmo calado o peito resta a cuca
dos bêbados do centro da cidade

Pai
Afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue
Talvez o mundo não seja pequeno
Não seja vivo um facto consumado
Quero inventar o meu próprio pecado
Quero morrer do meu próprio veneno
Quero perder de vez tua cabeça
Minha cabeça perder teu juízo
Quero cheirar fumaça de óleo diesel
Me embriagar até que alguém me esqueça

Cálice

22 comentários:

wind disse...

Esta música fez história, mas olha parece mesmo adaptada a como me sinto agora, por causa do Cavaco ter ganho:((( beijos

Su disse...

wind...não está aqui por acaso, bjos

sonia disse...

uma musica que me faz lembrar a minha infância. cá em casa ouvia-se muito.
faço minhas as palavras da wind :(
beijinhos

Aromas Do Mar disse...

Desculpa as ausências, mas fui tia pela primeira vez e ando a curtir o sobrinho :)

Boa semana

Beijos da Lina

Isabel-F. disse...

é lindo o poema ...e linda a música.

Boa semana

Bjs

ferrus disse...

Adoro as músicas do grande Chico Buarque! As suas letras, são fortíssimas e esta não foge à regra! Actual? Vamos ver...Beijinhos!!!

Spiritman aka Bacardiman disse...

Essa música fez-me recuar no tempo, na altura era miúdo e já a sentia tocante, na minha dimensão claro.

Cumprimentos mixed by Jameson 12 anos!

terragel disse...

SU, essa letra me trouxe amargas lembranças, porque só a entende quem viveu no Brasil nos anos 60. As outras interpretações que saeem dela são significativas, mas aos significados reais dela é pra quem conviveu e viveu com a sacanágem do regime militar.
Bjs

Silêncios disse...

Hum... adoro!
Fica um abraço...

AS disse...

Faço minhas as palavras da Wind... e mais não digo! :((

Beijocas

marakoka disse...

wind....eu senti

sonia...tb cá em casa spre a ouvimos:)

aromas do mar...jocas para a tia e sobrinho:))

isafel-f.... lindo:)

ferrus...spre actual:)

bacardim...gostei de te saber por aqui:)

terragel...eu sei disso:)bjo

à flor da pele..um abraço

frog...está td dito

jocas maradas per tutti
su

dulce disse...

Linda esta música! Concordo com a Wind na oportunidade da mesma!
Beijos.

A.na disse...

Um brinde...a ti Su!

Carlos Barros disse...

era uma casa muito engraçada, não tinha tecto não tinha nada...

António disse...

Este poema, magnificamente musicado, faz parte daquele que eu considero o melhor álbum de sempre da Maria Betânia (Alibi).
Quem não o tem que o procura arranjar.
É um dos expoentes máximos da música brasileira.
Digo eu, claro!

Obrigado pela visita.
Cenas escaldantes?
Devagar, devagarinho...mas elas virão!
ah ah ah
(ele também já é velhote - é mesmo mais velho do que eu - portanto tem de ser com calma, senão dá-lhe um enfarte!)
ah ah ah

Beijinhos

Meia Lua disse...

É forte esta música...O Chico Buarque faz poesia de uma maneira única, diz tanto!
Boa escolha e a foto está espetacular.
bjinho

mixtu disse...

uma das músicas que está guardada na minha memória
saludos

antonior disse...

Pois, eu comprei o álbum original, quando foi editado, e de tempos a tempos, volto a ouvir.

Como já foi dito, perfeitamente adaptado ao nosso presente.

Mais, que na fabulosa interpretação desses dois senhores, criam-se equívocos, deliberados, entre a palavra cálice, e "cale-se!"....

Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Gosto imenso da música e da letra da canção.
Beijinhos

Miguel disse...

Boa música, fortes palavras, enorme Chico

Lord of Erewhon disse...

Bem verdade... o Cristianismo é um produto do alcoolismo! JAJAJA!!!

Su disse...

dulce; a.; carlos barros; antónio; meia lua; mixtu; antonior; nilson; miguel;
lord (não penses que te faz mal:)))

jocas maradas per tutti