domingo, fevereiro 25, 2007

........................................

foto de Paulo Moura
«O que há em mim é sobretudo cansaço
-Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto em alguém,
Essas coisas todas
- Essas e o que falta nelas eternamente - ;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço................................

A.C.

16 comentários:

martim de gouveia e sousa disse...

o cansaço redime, lustral momento para a acção. bjo.

pezinhos de cetim disse...

Txiii afinal não sou só eu que ando cansada... Bem, mas eu ando cansada de tudo... quer dizer, de quase tudo...

Cristina disse...

Realmente Sue! Pelo que vejo por a'i acho que anda tudo meio cansado
:)
beijinhu

as velas ardem ate ao fim disse...

Tou igualinha...cansada, candada e cansada.

bjito

MARIA VALADAS disse...

Gostei de ouvir o teu desabafo...

Está muito bem escrito...

Foram uns suspiros de sansaço...

Beijinhos da
Maria

Daniel Aladiah disse...

Querida Su
Há bom remédio (de tantas vezes sentido, esse cansaço), que passa por nos convencermos que o cansaço acabou, já não importa, que a energia brota de novo, pelo novo, apesar de tudo...
Um beijo
Daniel

Conceição Bernardino disse...

Olá,
“Não quero honras.
Não pretendo ser líder.
Quero apenas partilhar o que encontrei
E mostrar esses novos horizontes”
Texto escrito por Fernão Capelo Gaivota

Como podemos nós suportar tanta miséria à nossa volta, sinto-me impotente, escrevo para minimizar a dor destes inocentes. Mas será que consigo?
Conceição Bernardino
Beijinhos
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

wind disse...

A parte melancólica de AC.
beijos

Dalila disse...

sabes dizer-me quem é esse paulo moura?

Rosa dos Ventos disse...

Como eu compreendo esse cansaço!
Abraço

Su disse...

martim.........que seja.bjo

pezinhos de cetim......eu ganhei esse corrida:))))))))))

cris....tudo..toda...jinhos

as velas ardem até ao fim....e que tal fazermos uma associação?:)))joca

maria valadas ..o desabafo é de a.campos....mas eu estou assim como ele.........cansadaaaaaaa

daniel...tens a certeza?:))bjo

conceição .... lerei.....bjo

wind....que corresponde à minha....
beijo


daniela....vai ao site olhares.com ele lá está...um fotografo..não sei quem é..............ops........

rosa dos ventos...........somos duas...........


jocas maradas de .......cansaço---

António Almeida disse...

Poema dum Funcionário Cansado


A noite trocou-me os sonhos e as mãos
dispersou-me os amigos
tenho o coração confundido e a rua é estreita
estreita em cada passo
as casas engolem-nos
sumimo-nos
estou num quarto só num quarto só
com os sonhos trocados
com toda a vida às avessas a arder num quarto só
Sou um funcionário apagado
um funcionário triste
a minha alma não acompanha a minha mão
Débito e Crédito Débito e Crédito
a minha alma não dança com os números
tento escondê-la envergonhado
o chefe apanhou-me com o olho lírico na gaiola do quintal em frente
e debitou-me na minha conta de empregado
Sou um funcionário cansado dum dia exemplar
Por que não me sinto orgulhoso de ter cumprido o meu dever?
Por que me sinto irremediavelmente perdido no meu cansaço
Soletro velhas palavras generosas
Flor rapariga amigo menino
irmão beijo namorada
mãe estrela música
São as palavras cruzadas do meu sonho
palavras soterradas na prisão da minha vida
isto todas as noites do mundo numa só noite comprida
num quarto só.
(António Ramos Rosa)

rosa maria disse...

E o cansaço é inúmeras vezes isso mesmo...puro cansaço...
:)

joão marinheiro disse...

Cansaço das mais variadas formas de Pessoa...
Deixo-te este cansaço também
…O que tenho sobretudo é cansaço, e aquele desassossego que é gémeo do cansaço quando este não tem outra razão de ser senão o estar sendo. Tenho um receio íntimo dos gestos a esboçar, uma timidez intelectual das palavras a dizer. Tudo me parece antecipadamente fruste.
O insuportável tédio da todas estas caras, alvares de inteligência ou de falta dela, grotescas até à náusea de felizes ou infelizes, horrorosas porque existem, maré separada de coisas vivas que me são alheias…
Há um grande cansaço na alma do meu coração. Entristece-me quem eu nunca fui, e não sei que espécie de saudades é a lembrança que tenho dele. Caí contra as esperanças e as certezas, com os poentes todos…

Bernardo Soares

Abraço deste lado do mar que hoje é Inverno húmido de salitres e de ventos do norte gélido.

Rosa-dos-Ventos disse...

Auto-Retrato

nada me anima ou motiva, qualquer movimento ou desejo, qualquer anseio, nada, como uma folha em branco.

-...recupero depois o sentido do sonho.-
progressivamente, paralela ao lento decorrer das horas, vou adentrando o sonho,
a fantasia de cada um dos dias, numa gradação instável, da leve euforia ao total delírio...
-‘O que há em mim é sobretudo cansaço, não disto nem daquilo, nem sequer de tudo ou de nada,
assim mesmo, ele mesmo, cansaço...’-
palavras do Álvaro de Campos, meu poeta de eleição,
-‘...a subtileza das sensações inúteis, as paixões violentas por coisa nenhuma,
os amores intensos por o suposto em alguém, essas coisas todas
— essas e o que falta nelas eternamente —
tudo isso faz um cansaço...’-.
(Não me sigas, meu querido,
não me sigas porque eu destruir-te-ei ou destruir-me-ei.– não será a mesma coisa?!)
-‘...dizia que ao chegar se olhares e não me vires nada penses ou faças,
vai–te embora... não tem sentido esperares por quem talvez tenha morrido
ou nem sequer talvez tenha existido.’- .

Virá um dia em que o sentido do sonho me falhará.



(“...de eterno e belo há apenas o sonho." )


Maria

Su disse...

antonio almeida....amei..vou postar..merci

rosa maria...ou mais que isso...bjo

joao marinheiro.....adorei.....:)eu que amo fp.....joca

rosa-dos-ventos/maria ...como te entendo bem....gostei da tua passagem....volta sempre,bjo