domingo, novembro 05, 2006

Quando estou só reconheço

foto de thorsten jankowski
Quando estou só reconheço
Se por momentos me esqueço
Que existo entre outros que são
Como eu sós, salvo que estão
Alheados desde o começo.

E se sinto quanto estou
Verdadeiramente só,
Sinto-me livre mas triste.
Vou livre para onde vou,
Mas onde vou nada existe.


Creio contudo que a vida
Devidamente entendida
É toda assim, toda assim.
Por isso passo por mim
Como por cousa esquecida.


Fernando Pessoa

5 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

Um post lindo!

Não vou comentar porque não se comentam génios.

boa semana.bjinhos

wind disse...

A melancolia de F.P.:)
beijos

pb disse...

Sinto-me livre mas triste.
Vou livre para onde vou,
Mas onde vou nada existe...
só este bocadinho, diz tudo do estar só...beijokas

Isa&Luis disse...

Olá,

Lindo! lindo poema do nosso Grande Poeta.

Beijinhos

Isa

inBluesY disse...

excelente, e o bold tb.