quinta-feira, novembro 23, 2006

.

11 comentários:

A. disse...

Frágil...tão frágil.







estás Su____________...?

mfc disse...

Mesmo sem asas...voaria!

pianola / Sonia R. disse...

Pode-se tentar perceber que a 25 de Abril de 1974, a tropa tenha vindo para a rua. Bom dia.

as velas ardem ate ao fim disse...

No limite da fragilidade...Será??'

abraço apertadinho

Pedaços de mim disse...

Boa tarde....

Eu sinto:

Fugir para lá dos limites que nos põem à prova,
Pequenos mas fortes o suficiente para os ultrapassar ….
Bjs

Rosa dos Ventos disse...

Aqui também sorrio!

Sonia R. / Sombras disse...

Simples e belo...bom fim de semana.

Bjinho.

arritmias disse...

no limbo, recebe a chuva e recolhe-se dentro.

é de grande sensibilidade o xanax, talvez um dia experimente...

Su disse...

a. ....simmm..jinhos

mfc...voarias? eu voo tanta vez....

pianola...vou tentar saber:)

as velas ardem até ao fim...no limite.........

pedaços de mim...às vezes não conseguimos esse ultrapassar...

rosa dos ventos...:)))

soniar...merci. jinho

tiago dias...no limbo...sim...experimenta;)

jocas maradas per tutti

Anónimo disse...

Que boniiiiiiiiito! Adoro fadas! (Não, não é engano, é mesmo com 'a') Beijo!

angel disse...

Qué hermosa imagen, delicada y fragil a la vez que evocadora e intensa. Un gusto siempre recorrer tu espacio.

saludos...