sábado, março 25, 2006

Tatuagem


Quero ficar no teu corpo feito tatuagem
Que é pra te dar coragem
pra seguir viagem
Quando a noite vem
E também pra me perpetuar em tua escrava
Que você pega, esfrega, nega
Mas não lava
Eu quero brincar no teu corpo feito bailarina
Que logo te alucina
Salta e te ilumina
Quando a noite vem
E nos músculos exaustos do teu braço
Repousa frouxa, murcha, farta
Morta de cansaço
Eu quero pesar feito cruz nas tuas costas
Que te retalha em postas
Mas no fundo gostas
Quando a noite vem
Eu quero ser a cicatriz risonha e corrosiva
Marcada a frio, ferro e fogo
Em carne viva
Corações de mãe
Arpões, sereias e serpentes
Que te rabiscam o corpo todo mas não sentes

Ruy Guerra

10 comentários:

dulce disse...

Lindo poema. Por coincidência a música do meu blog agora, chama-se Tatuagens".
Beijos e bom fim de semana

taxi driver disse...

quando a noite vem todos nós queremos sonhar.....

wind disse...

Espectacular post!:) beijos

Ana disse...

Mais forte que a tatuagem no corpo, é a tatuagem que fica na alma.
Um beijo, Su.

AS disse...

Belo, intenso sensual!...
Gostei muito SU... Beijosss

amigona disse...

oi... Bonito poema...

António disse...

Escolheste muito bem esse poema.
Gostei muito!
E da fotografia também, como deves calcular...eh eh

E agora faço uma excepção.

Beijinhos

Belzebu disse...

Cada vez que ouço a Maria Betania cantar este poema, sei exactamente o que é querer uma tatuagem! Por isso já tenho duas !

Saudações infernais!

Ehehehehe!

Su disse...

dulce....coincidências ou bom gosto:))))))

taxi...sonho também durante o dia:)

wind...beijos

ana....eu tenho dessas:)))

frog...merci,bjos

antonio...eu logo vi que era a foto que te interessou, mas tb bem:)) bejinhos:)))

belzebu....somos dois, com duas tattos:)))


jocas maradas per tutti

antona disse...

Muy lindo,me gusta mucho
beijos