sábado, junho 02, 2007

dualismo

b Cynthia Lamoglia


senhores ...
os valores onde estão?










Olavo Bilac
Não és bom, nem és mau: és triste e humano...
Vives ansiando, em maldições e preces,
Como se, a arder, no coração tivesses
O tumulto e o clamor de um largo oceano.
Pobre, no bem como no mal, padeces;
E, rolando num vórtice vesano,
Oscilas entre a crença e o desengano,
Entre esperanças e desinteresses.
Capaz de horrores e de ações sublimes,
Não ficas das virtudes satisfeito,
Nem te arrependes, infeliz, dos crimes:
E, no perpétuo ideal que te devora,
Residem juntamente no teu peito
Um demônio que ruge e um deus que chora.

10 comentários:

sinha disse...

a natureza humana requer equilibrio... mas tambem padece de contradicoes.
beijinho grande.
(leste o meu ultimo comentario do post "apelo"?)

Su disse...

claro que li..(cai tudo no meu mail:)) ...e agradeci no teu sitio:)......:)
jocas maradas

sinha disse...

entao tudo bem... e mais um beijinho

A.S. disse...

"E, no perpétuo ideal que te devora,
Residem juntamente no teu peito
Um demônio que ruge e um deus que chora."

...perfeito!


Um terno beijo!

Daniel Aladiah disse...

Os valores são mutáveis, mesmo que não pareça... quiseramos que fossem sempre os mesmos, os nossos!
Um beijo
Daniel

pb disse...

valores ? quais valores ??? bjs

martim de gouveia e sousa disse...

regiana tensão que habita o homem. bjo.

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

No meio, a virtude...

a melancolia, a rotina.

O ser humano tem desiquilibrar

Um beijo e boa semana

Su disse...

sinha; a.s; daniel...achas?:); pb; martim; titá..............

jocas maradas de dualismo

Fábula disse...

ainda há valores...