domingo, abril 08, 2007

Fascínio pela estupidez

...
Hoje em dia, há muita retórica, muita simulação, muita palavra sem substância, travestida de “idéia”. Os intelectuais do nosso tempo (claro que não todos, não se pode generalizar, pois há inúmeras exceções), adotam pomposos jargões, inúteis, desnecessários e incompreensíveis, acessíveis apenas a meia dúzia de “iniciados”, para expressar supostos princípios, que dão a impressão, aos desavisados, de conteúdo, que na verdade não têm. “Words, words, words”, diria Shakespeare.
Víctor Hugo definiu esse procedimento de forma até mais direta e objetiva. Afirmou: “Quando não somos inteligíveis é porque não somos inteligentes”. A simplicidade, embora não pareça, é uma virtude rara e desejável, principalmente no que diz respeito à comunicação, ao raciocínio e à expressão de idéias consistentes e construtivas..
Por isso, não posso deixar de dar razão ao cineasta francês, Claude Chabol, quando afirma que “a estupidez é muito mais fascinante que a inteligência. A inteligência tem os seus limites, a estupidez não”.
Nesses casos específicos, citados acima, de Galileu e de Giordano Bruno (e em tantos e tantos e tantos outros que nem precisam ser mencionados), não tinha mesmo. O escritor alemão do século XVI, Friedrich Hölderlin, tem uma forma mais sutil, e mais poética, de expressar esta constatação. Escreveu: “O homem é um deus quando sonha e um mendigo quando pensa”.
Claro que o ideal seria exatamente o contrário. Ou seja, que ele fosse divino em seu raciocínio e indigente em termos de tolices. Mas... isso é esperar demais desse ser contraditório, dotado de imensa grandeza e, paradoxalmente, também de enorme miséria, que o pensador francês, Edgar Morin, classifica, com muita propriedade, de “homo demens”...

Pedro J. Bondaczuk é jornalista e escritor, autor do livro “Por Uma Nova Utopia”

16 comentários:

António Almeida disse...

"Só existem duas coisas infinitas:
O universo e a estupidez humana. E não estou muito seguro da primeira."

(Albert Einstein)

sonhadora disse...

Desejo-te uma boa semana.Gostei do teu blog
beijo

pb disse...

Mas minha querida o homem é um ser imprevisivel, logo, não é possivel catalogá-lo em função das suas ideias, o que para uns é estupido , para outros é inteligencia...jokas

Daniel Aladiah disse...

De um homem cansado de conviver com tanta estupidez: como podes estar só?
Um beijo
Daniel

joao figueiredo disse...

infelizmente nem toda a gente se sabe comportar em sociedade, e anda alguém a fingir ser quem não é, forjando identidades nas nossas caixas de comentários.

aqueles comentários mutuamente ofensivos eram obra da mesma pessoa

Bartolomeu disse...

Excelente este inteligente post...
Não, não vou comentar, confirmar ou negar se possuo um critério de graduação da minha, ou da inteligência alheia. Ou melhor... confirmo... efectivamente possuo e não possuo... pronto, possuo, mas só para consumo próprio, ão o exponho.
Aquilo que vou mini-comentar, é a citação de Friedrich Hölderlin: Saberia ele que Deus e Homem, são a mesma pessoa?

Rosa dos Ventos disse...

Gostei do que li.
Boa semana!

A.S. disse...

Tens aqui uns conceitos filosóficos bem interessantes! Para ler e reler com atenção...


Beijokas...

entre linhas disse...

Conceitos filosóficos muito objectivos.

Bom ínicio de semana

Bjs Zita

Su disse...

antonio almeida...sempre gostei dessa:)))

sonhadora.....merci, volta sempre.bjo

pb....ops ..não posso estar de acordo contigo.........joca

daniel....ehehehe entendi.....mas estou só.....fora dessa estupidez barata que popula ........beijo

joão figueiredo..
..infelizmente..concordo.....pouca gente vale a pena..........
o mesmo? quem?.....ops ok sou curiosa:)))

bartolomeu....tb o achei....ops volta aqui ...não comentaste fizeste uma pergunta;;)))))))


rosa dos ventos..somos duas no gostar.....beijo

a.s. ....muita para ser lido e relido.....bjocas

entre linhas.....não os sonsidero objectivos...apesar de ter.te entendido.....


jocas maradas per tutti

martim de gouveia e sousa disse...

o homem é assim, imoderado e tacanho, imoderado e brilhante. bjo.

isabel mendes ferreira disse...

divinas as tuas palavras.



sempre.




atentas e lúcidas.




beijo.

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Passei por aki e deixo votos de uma boa semana.
¨`*• (¨`•.•´¨) ♡ .•*´
      ¨`*• .`•.¸(¨`•.•´¨) ♡ .•*´
      ¨`*• ♡ × `•.¸.•´  
Beijos

as velas ardem ate ao fim disse...

Por alguma razão os estupidos estão em maioo numero, infelizmente.

bjinhos

Funes, o memorioso disse...

Sobre a estupidez é imprescindível a leitura das cinco leis da estupidez, em O Poder da Estupidez (http://gandalf.it/stupid/portug.htm):


Primeira Lei: sempre subestimamos o número de pessoas estúpidas.
-
Segunda Lei: A probabilidade de que uma pessoa seja estúpida é independente de qualquer outra característica de sua personalidade.
-
Terceira Lei (a de Ouro): Uma pessoa estúpida é alguém que ocasiona dano a outra pessoa, ou a um grupo de pessoas, sem conseguir vantagem para si, ou mesmo com prejuízo próprio.
-
Quarta Lei: As pessoas não estúpidas sempre subestimam o poder de causar dano das pessoas estúpidas. Constantemente elas se esquecem que em qualquer momento, e sob qualquer circunstância, associar-se com gente estúpida invariavelmente constitui-se em erro com prejuízo.
-
Quinta Lei: A pessoa mais perigosa que pode existir é a estúpida."

APC disse...

“O homem é um deus quando sonha e um mendigo quando pensa”... Esta vai acompanhar-me! :-)
Um abraço!