sexta-feira, dezembro 01, 2006

Sei lá


Sei lá! Sei lá!
Eu sei lá bem
Quem sou?
Um fogo-fátuo, uma miragem...
Sou um reflexo... um canto de paisagem
Ou apenas cenário! Um vaivém

F.Espanca

14 comentários:

Rosario Andrade disse...

Boa noite, Su!
...por vezes também me sinto assim. Oh, well! Pelo menos é Sexta-feira, o que nãp é mau de todo!
Bom fim de semana!
Bjicos

mfc disse...

Sim... qualquer coisa, desde que continue a viver!

pb disse...

Uma projecção tridimensional do nosso eu interior...beijokas

Bandida disse...

sabemos... lá...

...




abraço!
_________________________

Sonia R. / Sombras disse...

Alguém que anda neste mundo...bjinhos Su.

Bom fim de semena.

PAH, nã sei! disse...

Boas!
Esta Dama Florbela...
Penso que não haverá ninguém (mesmo que não goste "de a ler") que não se identifique, aqui ou ali, com os sentimentos que deixou escritos... Sentir é fácil... Não fossemos nós seres de sofredora Alma Lusitana!

Bom fim de semana!!

a rasar o ceu disse...

um vai-vem de letras e sentidos e de cores e de alma...

_____________



eu sei.

:))))

Rosa dos Ventos disse...

Gosto imenso da Florbela!
Quem não se identifica um pouco com ela?

Anónimo disse...

Somos o reflexo dos outros...

Fábula disse...

as palavras da florbela, além de nos extasiarem, sempre nos fazem pensar! =)

Su disse...

rosario andrade; mfc; pb; bandida; soniar; pah,nã sei; a rasar o céu; rosa dos ventos; arion; fábula ....


jocas maradas ..per tutti

António disse...

Chama. Cinza. Corpo. Pó. Alma

AS disse...

És talvez alguma estrela que se desintegrou....


Um terno beijo

Teresa David disse...

O que me parece francamente fantástico na obra poética da Florbela Espanca, é a sua intemporalidade que nos leva a ler algo escrito há já tanto tempo e parecer ter sido escrito hoje, tal o mergulho que ela deu no sentir feminino.
Bjs
TD