domingo, junho 25, 2006


A espantosa realidade das coisas
É a minha descoberta de todos os dias.
Cada coisa é o que é,
E é difícil explicar a alguém quanto isso me alegra,
E quanto isso me basta.

Basta existir para se ser completo.

a.caeiro

24 comentários:

wind disse...

Tão simples quanto isso:)
beijos

António disse...

Minha querida Su!
Como já reparaste não te tenho visitado.
Mas verifico que continuas fiel ao teu curioso modelo de postar.
Tenho tentado reduzir o tempo que passo sentado no PC e, em contraponto, aumentar os momentos de contactos pessoais.
Ao fim de 6 meses sem trabalhar, há que fazer uma correcção aos comportamentos no sentido que me parece mais correcto.

Agadeço-te a visita e o comentário que fizeste ao meu texto sobre o S. João.

Beijinhos

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Tão simples e verdadeiro.
Excelente foto, sábias palavras
Um beijo de saudades

hl disse...

A simplicidade na felicidade:)
Beijinhos:)

martim disse...

invejável nitidez a do poeta. bjos.

A. disse...

...simplesmente o que deveria bastar.

abraços
querida Su.
...sempre marados.

Ana Luar disse...

E porque não nos basta???????????????''

musalia disse...

venho agradecer a visita ao meu espaço.
Alberto Caeiro é o meu hetérónimo preferido...mas bastará exixtir para ser inteiro?...não sei...

um beijo. voltarei.

dulce disse...

Aceitar a realidade e saber apreciar os pequenos bons momentos de cada dia.
Beijosssss

Dalila disse...

Caeiro é inconfundivel!

ÍntimoSedutor disse...

Humm, já que sois os quatro elementos então venha falar-me de teus desejos do tempo.....
E digo-te basta viver para saber que existes....
Beijos elementais....

Ana P. disse...

É tudo tão simples. Nós é que complicamos...

Bem haja ao Fernandinho

Beijinhus

Pedro Nobre disse...

"Basta existir para ser completo"... uma bela frase e uma grande verdade. Uma boa semana

taxi driver disse...

cada cabeça cada sentença.
bjs

Mocho Falante disse...

Deliciosamente verdadeiro

beijocas...maradas rsrsrsrs

DE PROPOSITO disse...

Mais uma foto bonita.
O existir não chega para se ser completo, para se ter peso, para se ter presença, para existir. É que há quem exista, sem existir.
Beijos.
Manuel

Su disse...

wind...simples:)) beijos

antonio.... já reparei:)) spre fiel a mim mesma....te endento, jinhos

titá...saudades:)

hl... a felicidade é feita de coisas simples:)bjo

martim..invejo essa nitidez, bjo

a...deveria bastar, jinho

ana luar... somos uns etrenos insatisfeitos:) bjo

musalia....campos o meu preferido...não sei...:)volta sempre,bjo

dulce..é isso mesmo aceita.la e aproveita.la, jinho

dalila...:)

intimo... eu existo:)bjo

ana...por natureza somos complicados:)))

pedro nobre..feliz semana:)

taxi...:))))

mocho falante ...delicisosamente:)

jocas maradas per tutti

Luna disse...

deveria bastar existir, não fora as nossas dualidades
beijos

Å®t_Øf_£övë disse...

Su,
Todos os dias aprendemos algo de novo. Esse é um dos motivos porque é bom viver.
Bjs.

António Almeida disse...

não concordo.
não basta existir para se ser completo, isso é narcisismo, só nos completamos no(s) outro(s)!

Vanda Baltazar disse...

porque gosto dessa simplicidade.

quase uma verdade nua.

Beijos continentais ;)

Van

Mendes Ferreira disse...

....mesmo que in.completo....


:)


beijos.

floca disse...

Mas o problema é que parece simples. Mas não é.
Obriga-nos a andar de olhos bem abertos. Todos os sentidos alerta.
E alertarmos os sentidos dos outros. Que nos completam.

Delfim Peixoto disse...

Sem dúvida...e as coisas simples são, sem dúvida, as melhores
bjnhs doces