segunda-feira, março 03, 2008

cá entre nós

foto de Hugo Macedo


















Preciso urgentemente de adquirir meia dúzia de valores absolutos, inexpugnáveis e impenetráveis, firmes e surdos como rochedos.
Preciso urgentemente de adquirir certezas, certezas inabaláveis, imensas certezas, montes de certezas,certezas a propósito de tudo e de nada, afirmadas com autoridade, em voz alta para que todos oiçam, com desassombro, com ênfase, com dignidade,acompanhadas de perfurantes censuras no olhar carregado, oblíquo.
Preciso urgentemente de ter razão, de ter imensas razões, montes de razões, de eu próprio me instituir em razão.
Ser razão!
Dar um soco furibundo e convicto no tampo da mesa e espadanar razões nas ventas da assistência.
Preciso urgentemente de ter convicções profundas, argumentos decisivos, ideias feitas à altura das circunstâncias.
Preciso de correr convictamente ao encontro de qualquer coisa,de gritar, de berrar, de ter apoplexias sagradas em defesa dessa coisa.
Preciso de considerar imbecis todos os que tiverem opiniões diferentes da minha,de os mandar, sem rebuço, para o diabo que os carregue, de os prejudicar, sem remorsos, de todas as maneiras possíveis, de lhes tapar a boca,de lhes cortar as frases no meio, de lhes virar as costas ostensivamente.
Preciso de ter amigos da mesma cor, caras unhacas, que me dêem palmadinhas nas costas, que me chamem pá e me façam brindes em almoços de camaradagem.
Preciso de me acocorar à volta da mesa do café,e resolver os problemas sociais entre ruidosos alívios de expectoração.
Preciso de encher o peito e cantar loas, e enrouquecer a dar vivas, de atirar o chapéu ao ar, de saber de cor as frequências dos emissores.
O que tudo são símbolos e sinais de certezas.
Certezas!
Imensas certezas!
Montes de certezas!
Pirinéus, Urais, Himalaias de certezas!
António Gedeão

9 comentários:

ines disse...

muda lá o texto e põe tudo no plural, se faz favor!

Enquanto tudo isso não vem, vai sorrindo e vivendo um dia cada dia!

LopesCa disse...

Certezas... também eu queria ;)

Isabel-F. disse...

é maravilhoso este texto ...

foi bom relê-lo ...


beijinhos

Fernando Rozano disse...

texto essencial,e acreditar é preciso e é a maior das convicções. abraços

wind disse...

É fabuloso este texto!:)
Beijos

Sorrisos em Alta disse...

Muitro bom!

Na altura ainda não havia era o "resmas de" ou o "paletes de"

LOL

Su disse...

ines....considera.o no plural:)))

lopesca....somos duas nesse querer:)

isabel...sentido...

fernando...podes crer.acreditar

wind....tb o acho ...:)

sorrisos.....e granadas de...e contentores de... eheheh

jocas maradas....sempre

Memory disse...

Mais um fabuloso poema de Antonio Gedeão.....;).

Quem não gostaria de ter certezas?

Um abraço maradito

fox3 disse...

Muito bom.
Este texto aplica-se a muitos dias das nossas vidas.
Beijinhos